18/01/2019
Ouça 'Zureta'

O que não falta nas novas canções de Zeca Baleiro são “malucagens e molequices”, como ele costuma brincar. “Zureta Vol.2” chegou nas plataformas digitais dia 14 de dezembro pelo seu próprio selo, Saravá Discos, com distribuição digital da ONErpm. “Zureta” é o segundo álbum infantil de Zeca Baleiro e sai quatro anos após o lançamento de “Zoró”, que é povoado de “bichos esquisitos”.

As crianças (e os grandinhos também) estão se divertindo com as novas traquinagens que animam o universo lúdico e irreverente do artista. Produzido por Rogério Delayon, o álbum inclui as cinco canções lançadas num EP em outubro e outras 13 músicas inéditas.

Claudia Missura, Edson Montenegro, Hélio Ziskind, Hugo Hori, Marcos Bowie, Tata Fernandes, Tiago Araripe, Vanessa Bumagny, Vange Milliet e Verônica Sabino são as vozes que se juntam à de Zeca Baleiro para brincar com as palavras (“Blécate”, “A Bruxa Xingou o Paxá” e “Sol com Chuva”), cantar as interrogações dos pequenos ("O que é isso que vocês chamam de paciência?" e "O que tem no fim"), relembrar personagens clássicos (“Coitado do Lobo Mau”) ou fazer um animado corpo a corpo (“Briga #1” e “Briga #2”). Baleiro ainda fala de uma de suas paixões em "Pelada" - ídolos do futebol - e usa sua verve afiada nas espirituosas “Que Pum!” e "Papai e Mamãe".

Desde que se tornou pai de Vitória e Manuel, entre 98 e 2000, Zeca Baleiro passou a compor compulsivamente para os filhos, acumulando um repertório de mais de 60 canções. Artista plural, construiu uma carreira sólida, sempre surpreendendo público e crítica a cada trabalho. O que muita gente não sabe é que sua carreira começou no teatro infantil, aos 18 anos, em São Luís do Maranhão. Baleiro fazia trilhas para clássicos do teatro e da literatura infantis como "Flicts", de Ziraldo, e "O Reizinho Mandão", de Ruth Rocha.

Acompanhe também em: